SOBRE A FRENTE DE LUTA PELO TRANSPORTE DE CURITIBA

lobo em pele de cordeiro

Neste momento, o MPL CURITIBA está sob franco ataque de grupos e pessoas da organização que se intitula FRENTE DE LUTA PELO TRANSPORTE. O objetivo é isolar o MPL CURITIBA dos debates, pois propomos o TARIFA ZERO como projeto nascido da população, e não de cima para baixo, como fonte eleitoreira ou de projeção pessoal.

A FRENTE possuia pessoas bem intencionadas mas há grupos organizados que, através de um processo calunioso, tentam isolar o MPL CURITIBA, unicamente por que já desenvolvemos este debate há anos (comprove pelos canais de comunicação ao final do post) e nossas divergências estão sombreando projeções pessoais, de ONG´s, partidos e até coletivos pretensamente anarquistas.

O MPL CURITIBA desintegra-se da chamada FRENTE DE LUTA PELO TRANSPORTE, não só pelo dirigismo e falta de legitimidade que assolou a mesma, mas pela própria determinação de lideranças que, jamais tendo encampado a luta do transporte fora dos holofotes, agora se dizem representantes da luta popular. Entendemos que infelizmente esta é uma das causas pelas quais o movimento se enfraquece em Curitiba enquanto se intensifica em outras cidades.

A dinâmica das mobilizações está intimamente ligada ao fenômeno FACEBOOK. Imensos eventos estouram instantaneamente, promovidos por diversas pessoas e isso não invalida a luta e o método, mas é importante entender as propostas das mobilizações decorrentes no próprio local das manifestações. Este entendimento é mais difícil no meio de uma multidão e tornaria-se mais viável se houvesse um crescimento gradual. O MPL CURITIBA tem procurado se integrar a eventos menores, onde seja mais fácil dialogar com a população interessada.

Salientamos que não pretendemos generalizar nossa opinião sobre partidos e seus militantes e candidatos, embora estejamos atentos ao uso eleitoreiro da luta, especialmente quando baseado em estratégias espúrias. Nossa relação com partidos é tensa devido a nossas diferenças de visão a respeito do atual modelo de democracia. Nossa crítica, mesmo ácida, é política e não por menos sofremos um certo sectarismo, mas jamais havíamos recebido ataques tão contundentes e baixos.

As posições independentes do nosso coletivo local (independentes inclusive do MPL de São Paulo, com o qual divergimos seriamente em alguns pontos) geram perseguições pessoais da chamada “esquerda iluminada”, que usa métodos como acusação de fascismo, machismo, calúnias, etc… A perseguição tem se estendido também contra pessoas e grupos que se aproximam do MPL Curitiba, como por exemplo algumas células do Anonymous, que também estão sendo taxados de fascistas apenas por suas posições independentes (algumas com as quais concordamos e outras não, exatamente como eles em relação a nós).

A extrema exposição da garota que foi fotografada nua e que agora recebe os ataques machistas em comentários dos blogs da grande mídia refere-se a isso. A intenção era de um protesto local, contrapondo as calúnias de determinadas pessoas e grupos que usam a nobre causa feminista. Daí o motivo para a retirada das roupas, estratégia comum de algumas feministas (não reprovamos nem aprovamos nudez ou qualquer outro ato sem uma devida análise contextual). O método utilizado foi, portanto, uma tentativa de contornar a histeria de grupos que a impediam de denunciar as farsas que estão poluindo as tentativas de debater o TARIFA ZERO com a população, de forma independente de “líderes”, partidos, ONG´s, anarquistas encilhados por partidos, etc…

REPETIMOS: não nos opomos a participação destes, mas não admitiremos o uso de estratégias caluniosas para tentar anular politicamente qualquer pessoa ou organização divergente, sejam estas estratégias advindas de militância de esquerda, de direita, de partidos, de feministas, de anarquistas ou individualmente. Pode haver boas intenções, mas estamos cansados de figuras que, totalmente despreparadas, adoram utilizar o movimento social como escada para suas pretensões individualistas.

Poucas pessoas conhecem a imagem de militantes do MPL CURITIBA e jamais será nossa intenção aparecer identificadamente na mídia ou em programas de televisão, embora isso às vezes seja inevitável. Os canais de comunicação do MPLCURITIBA já foram citados anteriormente e, exceto pelas ações diretas, é prioritariamente por escrito que divulgamos nossos materiais na internet ou via panfletos.

Entendemos que, para além de baixar tarifa, nossa responsabilidade é debater meios e condições de estabelecer uma mobilidade urbana que não contemple a exclusão e o lucro de alguns em detrimento da maioria. Seríamos candidatos, militantes partidários ou ongeiros se acreditássemos nestas vias, mas temos outra ideologia e acreditamos que isso deve ser respeitado.

CALÚNIA

ENTENDA O CASO DA CALÚNIA:

Um militante do MPL CURITIBA recebeu uma acusação que consideramos gravíssima. Incialmente salientamos que a questão da segurança de nossa militância é considerada seriamente, já que há histórico de agressões e danos pessoais tanto a homens como mulheres do MPL Curitiba (dentes quebrados, luxações e concussões cerebrais). Assim, nossa luta política e nossas denúncias, por serem perenes e independentes de holofotes da mídia, geram muitos inimigos e não descartamos a possibilidade de agressões, perseguições e assédio moral.

Mesmo com isso em mente, para assumirmos nossa posição perante o caso, tivemos a responsabilidade de avaliar minuciosamente todos os dados disponíveis. Constatamos uma grande variedade de contraditórios. Apesar disso, grupos e pessoas ANTI MPL-CURITIBA, que já possuiam divergências PESSOAIS com o acusado se aproveitaram para difamar o mesmo, estendendo a campanha de ostracismo à militância do movimento, através de informações parciais, manipulando inclusive pessoas do movimento feminista, afirmando que houve uma TENTATIVA DE HOMICÍDIO por parte do acusado.

Entre as diversas contradições, muitos sequer leram o conteúdo do BO assinado pela reclamante (que diz que não houve marcas da agressão), postado ao lado das fotos da agressão em um blog de denúncia. Já outros que leram dizem que isso não importa, pois conhecem o acusado de “outros carnavais”, comprovando que a denúncia de TENTATIVA DE HOMICÍDIO pouco importa, pois a idéia central é a perseguição pessoal do acusado.

Salientamos que falsas denúncias de agressão representam um drama para mulheres em real perigo, já que delegacias perdem tempo precioso para investigar a veracidade de denúncias. Da mesma forma, o drama se repete para pais que são privados de contato com filhos devido a falsas denúncias. Esta é uma das razões pela qual não nos curvaremos aos métodos desta bárbara perseguição pessoal.

Feministas honestas(os) estão embarcando numa manipulação que ainda vai gerar prejuízos para a causa, a qual sempre apoiamos, desde que LIGADA A UMA PROPOSTA COLETIVA QUE VÁ ALÉM DA LIBERAÇÃO SEXUAL, sem elitismos e realmente alinhada com a BASE, ou seja, à situação DA MULHER POBRE em situação de perigo ou opressão. Salientamos que se alguém quiser atuar nesta linha, que seja responsável pois nas periferias não há polícia e intervenções levianas podem causar tragédias. Entendemos que o conflito com o machismo deve ser exaltado, mas com o cuidado para não se cair nas ofensas gratuitas, na misandria ou nas manipulações de má intenção.

Ainda, com relação ao processo apócrifo que se instalou, é hora de aqueles(as) que se sentem enganados tomarem suas providências. Não é possível dizer aqui quem são os (i)responsáveis deste processo, mas quem foi enganado sabe muito bem quem articulou esta calúnia, sendo agora a hora de cobrar a responsabilidade política destes elementos perante as divisões ocorridas.

O próximo evento que integraremos:

http://www.facebook.com/events/677845742230179/?notif_t=plan_edited

Canais de comunicação do MPL CURITIBA:

Blog: fureotubo.wordpress.com
Facebook: www.facebook.com/pages/MPL-Curitiba/211…
Facebook: www.facebook.com/fure.tubo
Twitter: twitter.com/MPLCURITIBA

Anúncios
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s